25 de jan de 2013

By me

Há tempos de mudanças inusitadas, há tempos de atitudes tempestuosas. A vontade de um dia melhor que o outro em qualquer sentido faz a diferença na minha linha de vida. Estimar essas palavras aqui é como deixar exposto tudo de intrínseco que há em mim. É por essas e outras que nunca há um abandono total, há sempre um descanso mental para reciclar o que já foi dito para quem sabe ter a chance de mudar e mostrar ao menos aqui que é possível mudar de atitudes e não deixar rótulos mancharem nossos caminhos... Quando eu me for, algum dia,( para lá ou para cá...) Isso aqui funcionará mais ou menos como uma caixa preta do avião cai. Será possível desvendar o que realmente foi causador de tantas atitudes, de tantos dividendos. Viver é isso, é somar, diminuir, dividir... Multiplicar!!! Multiplicar erros e acertos das mais variadas formas possíveis. O funcionamento do ser depende da força de vontade das mudanças...

7 de out de 2012

Não basta ser agradável nessa vida, tem que ter um diferencial, cuja a fórmula nem todos tem acesso! Viver e ter a vergonha de ser quem se é... Tentar e não conseguir de forma alguma agir, é ter as mãos atadas para uma infinidade de situações. Sacs!

29 de mar de 2012

Heaven knows I´m Miserable.


Deve acontecer com a maioria das pessoas, o fato de você achar que não está errado em determinadas situações, que está sendo injustiçado diante d coisas que você acha que não fez. Atitudes que julga serem as corretas, mas aos olhos alheios, é um crime sem castigo!
Ando numa espécie de depressão interna, aqueles conflitos de “migo” para comigo mesma. rs
Situações afins de desconexão dos problemas e das atitudes da vida. Sentimentos de impotência de desanimo e fracasso diante de tantas reprovações...
É nessa corda bamba que eu não sei dançar! É nessa cama de gato que eu me enrolo e não sei sair... O que realmente é certo fazer, seguir seus instintos ou andar conforme o manual de boa conduta do cidadão alheio?
Na idade que eu estou, estou começando a achar que o maior baque da vida é você passar boa parte dela ‘tentando’ seguir a definição da mesma pelos outros.
Meus sentimentos mais internos, são só meus, ninguém tasca! Mas e as frustrações mais correntes? O que faço com elas? -------- Não há com quem dividi-las nessa vida, realmente não há. E sabemos bem disso no fundo das questões mais complexas de sobrevivência humana.
Não gosto do que vejo, do que ouço e do que falam sobre mim, realmente não gosto. Mas, não é um não gostar de não aceitar, é um não gostar de “auto reprovação” mesmo.
Fatos da vida, continuo na empreitada de tentar acertar o caminho mesmo que seja um tanto tardio demais.

12 de mar de 2012

***

01:39 despertei.
02:38 ainda desperta.

O mundo dentro da cabeça, infinitos pensamentos e desejos noturnos invadiram minha alma nesse período. (mente atormentada.)
Por que complicamos as coisas mais simples da vida?
A corrente do ser é deixar ser como se é... É inevitável que trapalhices aconteçam no meio da viagem, mas nada deve tirar teu rumo.
Hoje penso diferentemente de muitas coisas, e sim, me dou o luxo de mudar, de transcender questões da vida! As coisas não sairiam do rumo se não mudássemos e buscássemos o que achamos melhor pra nós.
Acho tanta coisa boa pelo meio do caminho, que penso se não tivesse tomado a atitude de mudar e buscar o infinitamente novo, talvez estivesse ali, na mesmice inútil de sempre, vivendo empurrando a barriga em qualquer lugar.
É doce sentir a sensação do viver e da recompensa do dever cumprido!
Eu desejo isso pra mim, pra você e pro resto do mundo...

14 de fev de 2012

Ira



Sentimento mal explicado que vem rasgando tudo por dentro desencadeando um profundo arrependimento na alma.
Sofrer de Ira não é fácil. É absurdo! Ultimamente ela vem como uma avalanche, destruindo seqüencias que deveriam acontecer de outra forma.
No minuto seguinte, tenho raiva de mim mesma. Tenho profundo arrependimento que me martela por dias o que eu fiz.
Cotidiano é assim, a gente escolhe e ponto.
Eu, como simples mortal, me concedo a asneira de cometer esse pecado capital tão tolo, pois como dizem por aí, “Ninguém é Perfeito!”

“Ira é um intenso sentimento de raiva, ódio, rancor, um conjunto de fortes emoções e vontade de agressão geralmente derivada de causas acumuladas ou traumas. Pode ser visto como uma cólera e um sentimento de vingança, ou seja, uma vontade freqüentemente tida como incontrolável dirigida a uma ou mais pessoas por qualquer tipo de ofensa ou insulto. Ira é considerada um dos sete pecados capitais e a palavra em si é proveniente do latim iram...a ira pode refletir-se tanto contra os outros quanto contra si próprio, dependendo de como se desenha o ocorrido. Quando surge a ira, somos tomados pelas emoções de tal forma que perdemos a racionalidade, deixando-nos fora de nosso juízo normal, podendo nos levar a cometer erros da qual nos arrependeremos posteriormente...” (http://pt.wikipedia.org/wiki/Ira).

"...todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus” (Tiago 1:19b-20);

“...o bater do leite produz manteiga, e o torcer do nariz produz sangue, e o açular a ira produz contendas” (Provérbios 30:33; Vejam ainda Efésios 4:26-27;

26 de jul de 2011

O “sinal” de mensagem no celular




Lembrei agora ao ouvir o som de mensagem do celular da colega de trabalho, de uma época muito gostosa da minha vida.
Quando o sinal de mensagem disparava, logo um sorriso vinha a minha face, imaginando o que agora estaria escrito para me ‘derreter’ ainda mais o coração...
Muitas vezes estava eu dormindo, altas horas da madrugada quando ouvia a mensagem... Putz, era bom demais! Guardei-as por muito tempo, o celular (na época um CDMA) ficou velho, quebrou... Dei para meu enteado brincar posteriormente, mas com muita dó, imaginando minhas mensagens ali, codificadas, armazenadas e que nunca mais seriam vistas.
Guardava todas e durante o dia quando queria fazer do meu dia um BELO DIA, perdia horas lendo-as e sorrindo.
Foi assim que me apaixonei, foi assim que fiquei suscetível àquelas palavras que enobreciam-me a alma! Bateu uma saudade gostosa agora daquele tempo... Daquelas músicas e momentos vividos que nos dias de hoje tornaram-se tão diferentes!
O tempo passa e com ele arrastam-se as lembranças que são boas demais de recordar por um segundo. É bom saborear esse gosto de saudade mas com os pés no chão de que se o caminho não fosse esse, tudo seria diferente do que você realizou hoje, por isso tinha que ser, para poder alcançar a felicidade plena que se possui.
O resultado de tudo isso? Um amor incondicional que nesse instante dorme inocentemente protegido por todo o carinho do mundo, em sua caminha quente e macia a esperar a hora do nosso reencontro logo mais.
A vida é engraçada em todos os sentidos se pararmos eventualmente para pensar em quantos momentos vivemos e aprontamos... Eu mesma, pego-me pensando muito em como cheguei até aqui e quantas situações inusitadas já vivi. Sou feliz, pow!

23 de mai de 2011

Inutilidade Básica

Para quem serve ser essencial em todos os aspectos da vida? Um ser humano é capaz de muitas coisas, boas e ruins, relevantes e irrelevantes.
A rotina traz à tona realidade misturada. É comum ser quem se é por segundos e depois voltar sambando na roda da vida como se nada de extraordinário tivesse acontecendo lá fora.
É cruel demais apontar o dedo no meio da multidão e ditar as regras de conduta geral de um ser humano perfeito em contraste com o cenário vivido. Sonhos são imaginárias idéias para uma vida sensata sem contratempos assustadores.
Não é comum achar-se no meio da multidão e ser o ‘Bam-Bam-Bam’ do pedaço! A pessoa ideal dos sonhos alheios de uma família feliz. A imagem não reproduz o existir! Não reproduz o coração verdadeiro.
É preciso entender para saber o caminho existencial de tudo isso. É preciso sofrer e buscar a quem ‘agradar’ nessa batalha.